Por dentro do Twitter Blue [atualizado]


ATUALIZAÇÃO – 13h09m de 16 de Outubro: Existem algumas coisas que não incluí no texto, por não terem aparecido pra mim no dia, ou que foram ignorados por mim, mas vou fazê-lo agora. Por exemplo, não há propagandas no Twitter Blue, e textos de publicações parceiras do Blue (sites de notícias) levam parte do valor da assinatura.

Os itens salvos, agora podem ser alocados em pastas, o que é ótimo pra organizar e o tornou mais útil a mim.

Por fim, a opção de editar um tweet só aparece na timeline principal, ou se você for no seu perfil e buscar o tweet. Se você tentar ir atrás de um tweet seu de qualquer outra forma, não vai aparecer a ferramenta de edição.

Agora, voltemos ao texto.


Você talvez não saiba, mas o Twitter tem uma versão paga chamada de TwitterBlue. Pois é… nomes bregas a parte, o Twitter Blue oferece algumas ferramentas a mais pra quem quer postar vídeos maiores e em melhor qualidade, além de muitos gimmicks que vou abordar adiante.

Café. 🤤 (Créditos: Banco de Imagens gratuitas da Automattic)

Como assinar?

Com gambiarra.

O Twitter Blue não está disponível no Brasil. A disponibilidade dele é limitado em quatro países: Austrália, Canadá, Nova Zelândia e Estados Unidos da América.

Pra tentar assinar o serviço, eu mudei minha conta para a Nova Zelândia, que costuma receber as principais novidades antes de outros países (não só do Twitter, inclusive), mas isso não bastou. Então criei uma conta Google NZ, pra poder ter uma conta de lá (mas isso foi só pra garantir) e então usei VPN para setar minha localização para a Nova Zelândia.

Não preciso dizer que VPN é perigoso se usar qualquer uma, então use apenas VPNs idôneas como a TunnelBear e a Kaspersky VPN, que tem desconto no site da Kaspersky e, se você usar o cupom LOOP, vai ganhar mais 50% de desconto encima do desconto que a Kaspersky já oferece.

Não tô ganhando nada com isso, mas quero que você economize dinheiro, então dei a dica. 👍

Só com a VPN ativada e minha conta do Twitter setada para a Nova Zelândia é que consegui ativar o Twitter Blue. No final das contas, não consegui assinar pelo app, só pelo mobile.twitter.com. Feito isso, tive acesso imediato ao Blue.

Na hora de assinar foi curioso e decepcionante.

Curioso porquê, ao invés de pagar com Dólar Neozelandês, apareceu a opção de pagar com Dólar Australiano. A diferença entre os dois é pouca, mas foi curioso mesmo assim.

Já a decepção, é que você tem que pagar com cartão de crédito, não há opção de pagar com PayPal. 🤷‍♂️

Quais as diferenças?

Das principais: vídeos de 10 minutos (ou 40 minutos, já que agora é possível enviar 4 vídeos de uma vez), vídeos em 1080p, possibilidade de atrasar o envio de um tweet (eles chamam isso de “desfazer um tweet”) e possibilidade de editar(!) um tweet.

O Blue fica na coluna de menus, e é o primeiro menu expansível. Dentro dele tem os submenus “Preferências” e “artigos em destaque”, que é inútil pra mim.

Ao acessar as preferências, você tem acesso às principais novidades do Blue além de gerenciamento da assinatura. Lá você descobre tudo o que existe no Blue. Em ordem:

  • Editar tweet: você só pode fazer isso 5 vezes dentro de 30 minutos;
  • Imagens NFT no Perfil;
  • Aba Áudio: aba onde são reunidos Podcasts e Espaços;
  • Vídeos em 1080p: você vai poder enviar vídeos em FullHD;
  • Carregue vídeos mais longos: você poderá subir vídeos de até 10 minutos;
  • Desfazer tweet: você pode definir um cronômetro entre 5 a 60 segundos pra desfazer um tweet.
  • Pasta itens salvos: é a mesma coisa que tem no Twitter normal, eu não vi diferença nenhuma aqui.
Só duas dessas funções me chamaram a atenção! 😂 (Créditos: Ward’z de Souza)

Além disso, há um menu de extras, que são puro gimmicks, que permite você reordenar as abas do app, e mudar o ícone do app. Nem vale apena aprofundar.

Na prática, as únicas coisas que me interessaram no Twitter Blue, foram as ferramentas “edição de tweets” e “enviar vídeos maiores”. O resto eu dispensaria sem nem pestanejar, ou poderiam ser parte do Twitter normal sem problemas.

No mais, se você não vai enviar vídeos grandes e não se importa com a possibilidade de editar tweets, o Twitter Blue é totalmente dispensável, não vale os R$ 23,24 cobrados (na conversão do dia 13 de Outubro de 2022).

Publicado por Ward'z de Souza

Ator, apresentador, geek, locutor, colunista DRT 0050804/SP Um dos 7 bilhões de experts em fotografia ;·) Anime, mangá, 📺, 📻, cultura do 🇯🇵🇬🇷🇮🇹 🌏.

2 comentários em “Por dentro do Twitter Blue [atualizado]

Deixe uma resposta para ademirdfilho Cancelar resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: